Mais de 70 meninos com deficiência sonham com a sua nova casa.

Em breve a AIREV poderá abraçar mais famílias que vivem de perto com a deficiência. Esta Nova Casa da AIREV nascerá precisamente ao lado da atual.

Quando inauguramos a nossa primeira casa, corria o ano 2013, uma família disse-nos que esta seria muito mais que uma mera casa, tratava-se da realização de um sonho. E percebemos perfeitamente porquê, qualquer pessoa, mas mais especificamente uma mãe, espera vir a dar  o melhor ao seu filho, um lar e uma família.

Para as mães, o grande sonho é que os seus filhos tenham alguém que os compreenda, que os ame, que se preocupe com eles, que cuide deles, que explore as suas capacidades, que acreditem nas muitas potencialidades, que lhes confiram a oportunidade de sonhar e, acima de tudo, que os ajudem a realizar os seus próprios sonhos .

E assim sendo, entende-se perfeitamente porque é que os familiares veem na inauguração de uma casa como a AIREV a realização de um sonho, porque esta instituição tem como principal missão fazer destes jovens pessoas extremamente realizadas e felizes.

Na altura demos resposta a 70 meninos mas hoje já temos outros tantos a sonhar com um lugar na nossa família.

Por isso vamos construir uma nova casa capaz de fazer mais 70 jovens e suas famílias felizes.

Esta nova casa estará ao lado da casa mãe, terá a mesma capacidade (70 utentes) e contará também com duas respostas sociais, Centro de Atividades Ocupacionais e Lar Residencial. Para esta casa ser uma realidade continuaremos a contar com o apoio da Câmara Municipal de Vizela, dos mecenas, dos patrocinadores, bem como da própria comunidade em geral. Sem um destes pilares tudo ficará extremamente mais difícil. Será uma casa capaz de dar resposta àqueles que por alguma circunstância precisem de ajuda da AIREV nesta caminhada.

Com a sua ajuda a Nova Casa da AIREV será uma realidade, construímos o futuro destes meninos um tijolo de cada vez.

Com a sua ajuda a Nova Casa da AIREV será uma realidade, construímos o futuro destes meninos um tijolo de cada vez.

Menu